29.7.17

Um alerta - Atenção à carne cortada no talho dos hipermercados!

Se é verdade que cada vez compro menos carne, também é verdade que, nas ocasiões em que preciso dela, prefiro que venha cortada ao meu gosto. Por esse motivo, tento pedir sempre no talho em vez de recorrer a carne embalada. Contudo, depois das recentes experiências que tive no talho de dois hipermercados, não só não voltei a comprar nada nestes locais como decidi escrever este post por considerar que se trata de uma questão de saúde pública.

Não será novidade que, em praticamente todos os talhos, a carne é cortada em tábuas de plástico. O que é novidade para mim é a carne vir totalmente contaminada com resíduos provenientes destas mesmas tábuas!
A primeira vez que isto me aconteceu, não percebi de imediato de onde tinham saído as partículas amarelas visíveis na fotografia... Até que numa outra ida ao talho, enquanto esperava pela minha vez, reparei que as tábuas de corte de carne de aves eram amarelas. Foi aqui que tive a confirmação: cheguei a casa e a carne vinha cheia de plástico.


Não vou identificar os hipermercados em questão porque hoje em dia nunca se sabe quando é que estas exposições públicas se viram contra nós... Posso apenas dizer que me deparei com este fenómeno em duas grandes superfícies de Lisboa.

Pergunto, onde está a segurança alimentar? Que tipo de materiais estão a ser utilizados na produção de equipamentos para a manipulação de carne e outros alimentos?
Assusta-me pensar que diariamente são adquiridas grandes quantidades de carne nestes locais. Será que ainda ninguém se apercebeu que isto está a acontecer? Ou será que não se importam?

No que me diz respeito, importo-me e muito. Assim que tiver oportunidade, vou fazer uma exposição a estes dois hipermercados na esperança de que algo seja feito no sentido de garantirem a segurança dos consumidores. Até lá, podem apostar que não volto a pedir nada que implique o contacto com as tábuas...

Sem comentários:

Enviar um comentário