30.3.16

Cães com pulgas

Quem tem animais de estimação sabe que uma das preocupações a ter em conta são os vários tipos de bichos que eles atraem, com maior probabilidade nas estações mais quentes, podendo no entanto acontecer em qualquer época do ano. E foi exactamente o que se passou aqui em casa... Cães com pulgas em pleno Inverno.

Começo por explicar que tenho aversão a tudo o que são bichos que se propagam à velocidade da luz. Aparecem num ápice e, primeiro que se consiga acabar com eles, podem transformar a nossa vida num inferno. Claro que as histórias que ouvi de pessoas que tiveram pragas em casa também não contribuíram para ficar descansada.

Mas voltando às pulgas... Acredito que o problema começou numa cama de tecido que nos foi oferecida e que, embora estivesse como nova, já tinha sido usada por outro cão. Aos primeiros sinais de comichões, recorri, como sempre, às pipetas de Advantix mas pela primeira vez não resultaram. E agora?? Falo com a veterinária que recomenda uns comprimidos infalíveis - e caros como tudo mas que duram para 3 meses - e uma série de outros cuidados para evitar a propagação da espécie aqui por casa.

Se é verdade que numa manhã gastei mais dinheiro com dois mini-cães do que gasto comigo, também é certo que o problema ficou mesmo resolvido [e só por isso, pagava o que fosse preciso]. 
Apesar de não termos tido nenhuma praga, percebi que isso acontece com mais frequência do que imaginamos e o que determina o grau do problema é a rapidez com que agimos. Por isso mesmo, se alguma vez vos acontecer, partilho aqui a solução para o caso dos cães.


Do que vão precisar:

• 1 comprimido Bravecto [de acordo com o peso do cão] à venda em veterinários ou lojas de animais - até 10 Kg custaram 26€/cada


• 1 Spray para a casa - comprei Biokill no supermercado


• 1 coleira anti-parasitária [caso tenham aspirador de saco] - comprei a mais barata que encontrei no supermercado. Era para gato e custou perto de 5€.


Instruções:

1. Dar o comprimido ao cão [os meus são muito esquisitos e comeram como se fosse uma guloseima]. De acordo com as informações da veterinária, as pulgas morrem no espaço de uma hora. A parte boa é que não precisamos de nenhum tratamento externo, uma vez que este comprimido também serve para o caso das pulgas já terem depositado ovos no cão.

2. Borrifar com o spray todas as áreas onde os nossos amigos andam. Chão, sofás, cama... Deixar repousar uma hora, não permitindo que durante este período eles andem nos espaços onde foi aplicado o produto [durante este tempo deixei as janelas abertas].

3. Ao fim de uma hora, colocar a coleira antiparasitária dentro de um saco de aspirador novo, aspirar muito bem as áreas onde colocámos o spray, retirar o saco do aspirador e colocar imediatamente num saco do lixo. Fechar e deitar no contentor.
Eu desconhecia, mas um dos problemas deste tipo de pragas pode estar exactamente nos aspiradores de saco. Se por acaso aspirarmos ovos e eles eclodirem no saco, será mais um local de propagação.

4. Lavar na máquina em água bem quente todas as roupas, mantas ou camas de tecido do cão, e ainda tecidos que tenham estado em contacto com eles [por exemplo, capas de sofá].

5. Aproveite e dê um banho ao seu amigo de 4 patas.


NOTAS DA FORMIGA:

- A título de curiosidade, podem ler aqui um artigo sobre o ciclo de vida da pulga, que nos leva a compreender a importância de agirmos com rapidez, tratando os animais [cães ou gatos] e os ambientes de forma eficaz.

- Estejam sempre atentos aos sinais dos vossos amigos de 4 patas. Se os virem a coçar-se frequentemente, percam algum tempo a ver o que se passa. O ditado já é velho... "Onde há fumo, há fogo".

1 comentário:

  1. Uma ajuda valente.
    Beijinhos

    http://bimbysaboresdavida.blogspot.pt/

    ResponderEliminar