3.5.15

Super Mães


Em Abril desloquei-me ao Porto com a finalidade de dar formação à empregada de um casal, de forma a que esta aprendesse a trabalhar com a Bimby ficando assim autónoma para lhes deixar o jantar preparado. A empregada em questão não tem grandes dotes culinários, motivo pelo qual a dona da casa viu na Bimby a preciosa ajuda de que tanto precisavam.

Rotina do casal

Todos os dias o pai sai para o trabalho por volta das 07:30 e a mãe sai às 08:15 para deixar a filha de 2 anos na creche antes de ir trabalhar. Ao fim do dia, mãe e filha regressam por volta das 19:00 e o pai mais tarde, havendo dias em que nem sequer vai a casa por se encontrar a viajar.
Quando chega a casa, a mãe tem de ir imediatamente dar banho à filha pois só assim consegue garantir que ela estará a jantar por volta das 19:30.
Estando a pequenina despachada, seguem-se as tarefas habituais: pôr a mesa, terminar de preparar algo que seja necessário ou até mesmo cozinhar nos dias em que não têm a ajuda da empregada. Tudo em contra-relógio para ainda terem tempo de estar um pouco com a filha antes de ela ir para a cama.
Antes de se deitarem ainda arrumam a cozinha, escolhem a roupa que irão vestir e a mãe organiza o seu almoço e dois lanches para o dia seguinte (para si e para a filha).


Esta viagem fez-me reflectir... Estamos a falar de um casal jovem, na casa dos 30, que tem cerca de uma hora por dia de tempo útil com a filha e que faz uma ginástica incrível para que nada falhe. Basta um pequeno percalço, especialmente de manhã (e com crianças já se sabe que tudo é possível) para provocar atrasos e o consequente stress que daí vem. 

Tiro o chapéu a todos os casais com vidas semelhantes e que, tal como este, conseguem que tudo dê certo. Estas sim, são Super Mães e é por exemplos como este, em que compreendemos o valor que a Bimby acrescenta às famílias, que todas as Super Mães deveriam ter uma Bimby!

Sem comentários:

Enviar um comentário