24.3.17

O que acontece com o Cook-Key depois dos 6 meses gratuitos?


Esta foi a pergunta que muitos clientes (e agentes) fizeram quando adquiriram o Cook-Key: o que é que ia acontecer quando terminasse a oferta dos 6 meses de utilização gratuita do portal de receitas Cookidoo?

Na altura do lançamento do Cook-Key - ainda eu trabalhava na Bimby - questionámos quem de direito. Informaram-nos que, quando terminassem os 6 meses, os clientes não iriam conseguir aceder às receitas do portal (excepto às que já eram suas anteriormente) nem às que tinham guardado no Cook-Key, mesmo que não o sincronizassem através de wi-fi com o portal.

"Como é que isso é possível?", perguntávamos nós... Como é que a Vorwerk ia conseguir controlar o que estava na memória do Cook-Key (que no fundo, funciona como uma espécie de pen) se este não voltasse a ser sincronizado com o portal?
As respostas não convenceram por isso resignei-me ao facto de que só iria descobrir quando terminasse o meu período experimental, o que aconteceu no passado dia 6 de Março.


Tal como eu previa, continuo a conseguir utilizar as receitas que guardei no Cook-Key. Ainda não o voltei a sincronizar, pois aí sim, irei perder o acesso ao que guardei até que volte a pagar a anuidade.

Já no portal, as receitas que eu adicionei às minhas listas e que não fazem parte da minha biblioteca, passaram a aparecer com um tom esbatido e já não consigo ter acesso às mesmas.



A ANUIDADE COMPENSA?

A minha opinião é de que sim, compensa, mas só se for realmente para tirar partido desta ferramenta. É verdade que são 36€ anuais (ou 3€ por mês) mas, no meu caso, deixei de comprar a revista mensal que custa agora 2,90€ e por mais 0,10€/mês passo a ter acesso a milhares de receitas nacionais e internacionais. O portal do Cookidoo existe em vários países, como Espanha, França ou Itália, e podemos aceder a todos eles - que têm receitas diferentes das nossas - desde que o nosso plano esteja activo.

No que diz respeito ao Cook-Key, claro que se eu não o sincronizar com o portal, continuo a poder utilizar as receitas que lá estão mas qual é o sentido de ter um acessório de 99€ (129€ a partir de 01 de Abril) e não poder tirar partido a 100%?

Para terminar, e ainda sobre as revistas, descobri que a Vorwerk passou a disponibilizá-las igualmente no portal mas, para quem não tem o plano do Cookidoo activo, caso pretenda adquirir uma revista em formato digital, terá de pagar a módica quantia de 8,99€ (??)
Também não era preciso exagerar...


SaveSave
SaveSave

21.2.17

Mint Beach Movement

Keep (Y)OUR Beach in Mint Conditions


Ontem nasceu o Mint Beach Movement, um movimento que pretende sensibilizar adultos e crianças para a importância da limpeza das praias, evitando a poluição dos oceanos. Esta iniciativa é-me especialmente querida por vários motivos: pelo seu carácter ecológico [e tão urgente], por ser uma das fundadoras e por ter desenhado a sua imagem.

A ideia surgiu através da Old School Surf School que, pela sua actividade, está permanentemente em contacto com a praia e com o oceano. No fundo, é uma forma de aumentar o grau de compromisso para com a natureza, retribuindo com este gesto o tanto que ela nos dá.
A poluição das praias e dos oceanos não nos tem passado despercebida e é um assunto que nos preocupa e no qual decidimos envolver-nos ainda mais.

Estão todos convidados a participar. A ideia é dispensarem um ou dois minutos sempre que forem à praia, aproveitando esse tempo para apanhar lixo - nomeadamente plástico - fotografando em seguida aquilo que conseguirem recolher.
O Mint Beach está no facebook e no instagram. Tudo o que têm de fazer é partilhar a(s) fotografia(s), identificando a conta ou a página e usando a hashtag #mintbeachmovement.

Este é um problema que diz respeito a todos. E todos juntos, somos muitos!





17.2.17

Pequeno-almoço com a Formiga Amiga

Mais um catering da Formiga, desta vez em formato de pequeno-almoço. E porque esta é a refeição mais importante do dia, não quisemos que faltasse nada... Pão de alfarroba, croissants folhados, chás biológicos, limonada caseira ou espetadas de fruta, foram algumas das iguarias que preparámos para esta reunião de empresários.

Nos preparativos...

Espetadas de fruta e parfaits de iogurte grego com frutos vermelhos e Granola Lola

Os chás biológicos da Maria Granel, presença indispensável nos caterings da Formiga

Pão de alfarroba e croissants folhados


Informações ou pedidos de orçamento:

10.2.17

E o melhor local para levedar massas é......


... uma boleira!
[ou uma caixa para transportar bolos]


Surpreendidos com a revelação? Confesso que eu também fiquei!
Como tive oportunidade de referir em posts anteriores, a minha demanda pelas massas perfeitas já dura há uns anos e, entre tentativas e erros, lá surgem aqueles momentos de "inspiração divina" que nos mostram as soluções mais simples para os problemas mais comuns.

Apesar de ter sido uma descoberta surpreendente - mais ainda por se tratar de um "mono" que eu tinha na cozinha e que usava duas vezes por ano - a sua eficácia faz todo o sentido, e foi justamente por uma questão de lógica que me lembrei desta possibilidade. A boleira bem fechada funciona como uma espécie de estufa que mantém a humidade da massa ao mesmo tempo que não deixa entrar ar; ou seja, este acessório reúne todas as condições para uma massa levedar bem.

Quem faz massas em casa, sabe que a sua levedação é um aspecto importantíssimo que determina o sucesso ou o fracasso do resultado, seja de um pão ou de uma pizza. Até à data em que fiz esta descoberta, a forma como eu levedava massas era colocá-las dentro do forno desligado tapadas com película aderente. O problema é que quando a massa crescia, muitas vezes colava à película, facto que eu contrariava colocando copos altos no tabuleiro do forno [para fazer altura] antes de o envolver em película. Tudo isto acabava por tornar o processo pouco prático... Envolvia mais loiça suja, sem contar que o forno ficava ocupado, impossibilitando a sua utilização durante este período.

A boleira que utilizo para levedar massas é de plástico e de um tamanho grande - tem cerca de 20cm de altura; se tiverem uma muito baixa, é provável que não seja tão eficaz. Muito importante: não se esqueçam que as massas demoram mais tempo a levedar no Inverno. De qualquer forma, façam a experiência em casa e depois digam como correu!

9.2.17

Quando falta a inspiração...


Não há nada menos inspirador do que a descrença naquilo que nos rodeia. As palavras não fluem, o raciocínio bloqueia e os dias vão passando numa espécie de automatismo em que me limito a fazer as tarefas sem grande vontade de pensar. A fase é de mudança, o caminho a seguir ainda está meio nublado mas a vontade de fazer algo novo permanece. Aproveito estes momentos de introspecção para ler o mais possível e mantenho a serenidade porque a fase é passageira.

Considero-me uma pessoa de trato fácil que aprecia as coisas simples da vida; no entanto, há situações com as quais não lido bem... Sempre detestei injustiças, não suporto a hipocrisia e a falsidade e acredito que o mundo seria um sítio infinitamente melhor se as relações humanas assentassem em convicções e não em conveniência ou interesses.
O respeito, a humildade, a gentileza ou a bondade, são valores que por vezes escasseiam e aos quais deveríamos dedicar mais do nosso tempo. Praticar o bem porque esse é o caminho certo [e não apenas com medo das sanções] e aconselharmo-nos mais vezes com a nossa consciência, assegurando boas noites de sono de cada vez que deitamos a cabeça na almofada.

Definitivamente, mantenho a fé de que o mundo pode ser um sítio bom... Basta, para isso, que cada um de nós faça a sua parte.